fbpx

Alquimia dos Cheiros: um passeio pelas famílias olfativas

A perfumaria é um encantador e rico universo onde a ciência, arte e criatividade se unem para criação de diferentes e únicas composições de aromas. A classificação das matérias primas em famílias olfativas é fundamental para melhor entendimento da composição de um perfume. Tais famílias olfativas servem como direcionamento e peças-chave para que os perfumistas consigam classificar os perfumes, facilitando a identificação do consumidor ao escolher para si o perfume que mais atenda ao seu gosto e necessidade. Neste artigo vamos nos aprofundar no conceito de famílias olfativas, entendê-las para melhor compreensão das fragrâncias e como são formadas.

Floral, harmoniosas e delicadas

A família olfativa floral é a mais essencial na perfumaria. Os primeiros perfumes da história foram confeccionados a partir de óleos essenciais de flores, e até os dias atuais elas são fio condutor do desenvolvimento de fragrâncias.

Nos florais podemos encontrar óleos essenciais de diferentes facetas; a Rosa com seu aroma atalcado e delicado, o Jasmim de característica intensa, sensual e adocicada; o Ylang Ylang de aroma tropical, rico e voluptuoso; e a Tuberosa que soa como um buquê de flores brancas em notas intensamente sedutoras.

Combinadas em diferentes harmonias, as notas Florais criam perfumes complexos que captam essências de jardins e buquês.

Rosa Damascena, uma das flores mais utilizadas em perfumaria

Cítricos, refrescantes e cotidianos

Frutas cítricas são responsáveis por conferir o frescor em perfumes, em notas energéticas, vibrantes e dinâmicas. Os perfumes cítricos são ideais para ocasiões casuais, dia a dia e todos os climas por sua versatilidade.

Uma infinidade de frutas está contemplada na família Cítrica, seus destaques são o Limão Siciliano com a acidez revigorante do gomo, e a doçura da casca; a Laranja Bigaradea com seus toques sutis, proporcionando suavidade; a Tangerina com um aroma descontraído vibrante; a Bergamota com notas picantes, aromáticas e refrescantes; e o Grapefruit com seu amargor maduro.

Amadeirado, força e elegância

Ricas e de longa duração, as fragrâncias amadeiradas remetem a cheiros calorosos, úmidos, intensos e em conexão com a natureza. Como diz o nome da família, suas principais matérias primas são óleos essenciais extraídos a partir de madeiras, gerando aromas terrosos, picantes e que remete à força e elegância.

Sândalo possui um aroma doce, cremoso e balsâmico; o Cedro possui notas terrosas, ricas e profundas, levando sensação reconfortante e aconchegante ao perfume; o Guaiaco tem aspecto esfumaçado, utilizado para adicionar mistério, notas quentes e intensas de nuances exóticas; o Vetiver Haiti é comumente utilizado para adicionar sofisticação a fragrâncias por seu caráter rústico, um cheiro semelhante ao pós chuva e que remete à palha. Além do Patchouli, uma planta com cheiro terroso, rico e de caráter sensual.

Oriental e Especiarados, opulência e sensualidade

A família Oriental, que também pode ser chamada de Especiarada, contempla uma mistura de ingredientes comuns da culinária de países do Oriente, elementos doces e profundos como cravo, canela, baunilha e pimenta, que aliados a madeiras e notas incensadas formam acordes quentes, picantes, reconfortantes e intensos, conhecidos como “ambarado” ou nota âmbar.

Aromático, contemporâneo e herbal

A família Aromática contempla aromas frescos e com cheiro limpo que combinam notas de ervas, incluindo lavanda, sálvia, menta e alecrim.

Devido às qualidades sólidas e revigorantes que essas ervas trazem, notas aromáticas são frequentemente adicionadas para realçar ou despertar aromas cítricos, frescos, doces ou quentes.

Os perfumes aromáticos são uma tendência recente na perfumaria, antes trabalhados em perfumes masculinos, cada vez mais tomam caráter Unissex.

Atendimento Comercial. Entre em contato conosco!

Nosso site utiliza cookies para personalizar sua experiência e ao navegar você aceita o uso dos mesmos. Saiba mais em: Política de Privacidade.